(11) 3024-3100

6 dicas para minimizar impactos ambientais na sua rotina

31/03/2016 10:30

Uma das pautas mais urgentes na sociedade moderna é a sustentabilidade. Por isso, muitas pessoas buscam meios rápidos de continuar desenvolvendo suas atividades econômicas sem degradar o meio ambiente. Esse é um desafio que envolve não só as grandes empresas e órgãos governamentais, como também todos os habitantes do planeta em prol de um bem maior para as futuras gerações.

Todos, sem exceção, podem colaborar para a diminuição dos impactos ambientais, inclusive dentro de casa. Veja alguns erros que cometemos em nossa rotina e que podem ser facilmente evitados para a preservação dos recursos naturais do planeta.

1. Produzir muito lixo

Quando pensamos em “jogar o lixo fora”, infelizmente, não existe fora. Graças às melhores condições de consumo, acabamos comprando mais coisas e, consequentemente, produzindo mais lixo. Os aterros sanitários dos grandes centros urbanos recebem uma imensa quantidade de resíduos e embalagens descartados diariamente.

Solução: compre apenas o que for necessário para o seu conforto e necessidades, e dê preferência aos produtos de embalagens maiores em vez de múltiplas embalagens pequenas. Procure utilizar materiais que podem ser reciclados quando precisarem ir para o lixo.

2. Não reciclar

Grande parte do lixo que produzimos pode ser reaproveitada ou mesmo reciclada, servindo de matéria-prima para a produção de novos materiais e evitando tanto a produção de lixo quanto a extração de novos recursos naturais.

Solução: verifique com a prefeitura local se existe a coleta seletiva de recicláveis em sua região. Caso ela não aconteça, procure uma cooperativa de catadores e faça um acordo para a retirada periódica do material reciclável, como plásticos, vidros e papéis.

3. Despejar óleo na pia

A água que vai para o esgoto pode voltar à natureza sem o tratamento adequado, principalmente quando se trata de resíduos gordurosos que, além de poluírem a água, entopem os encanamentos residências e a rede pública de saneamento básico.

Solução: além de separar o óleo para reciclagem e nunca descartá-lo no ralo, é imprescindível instalar uma caixa de gordura na pia da cozinha. O dispositivo consegue reter a gordura vinda das lavagens das louças e impede que ela vá para os esgotos.

4. Consumir muita carne

A produção de um quilo de carne bovina precisa de aproximadamente 15 mil litros de água durante os processos até chegar à mesa. Além disso, as áreas de pastagem de animais de corte precisam avançar em áreas verdes, causando desmatamento.

Solução: ninguém precisa obrigatoriamente se tornar vegetariano, mas pode substituir a carne de algumas refeições por opções como soja, legumes e verduras.

5. Descartar pilhas incorretamente

Pilhas e baterias são compostas de diversos componentes químicos, incluindo metais pesados, como mercúrio, níquel e lítio. Essas substâncias são extremamente tóxicas e podem contaminar o solo e os lençóis freáticos por um longo período.

Solução: procure um ponto de coleta de pilhas e baterias usadas no seu bairro. Caso não encontre, entre em contato com o fabricante desses produtos para orientação de como devolvê-los à fábrica.

6. Desperdiçar água e energia elétrica

A água é fundamental para a vida. Apesar de ser um recurso renovável, ela não é inesgotável. Basta recordar a grande crise de abastecimento que atingiu a região metropolitana de São Paulo, deixando milhões de pessoas sem água nas torneiras.

No Brasil, a produção de energia é obtida principalmente das usinas hidrelétricas que, apesar de não poluírem tanto quanto as usinas de carvão, também causam impactos ambientais em sua construção e operação.

Solução: pratique bons hábitos para evitar o desperdício, como encurtar o tempo no banho, fechar bem as torneiras e os registros, limpar o quintal e a calçada com baldes em vez de mangueiras e apagar as luzes e todos os equipamentos que não estiverem sendo utilizados no momento.

Fonte: Jornal Agora MS

Veja também